Blog Desenvolvimento Humano liviacroce

A arte de liderar

A arte de liderar

mario-s-cortella

Nessa palestra Cortella diz sobre a importância de enfrentar o medo, ter excelência no que faz e competência intelectual, porque nenhum líder nasce pronto. O texto é grande, mas vale a pena cada ensinamento. Inspire-se!

E assim começou a palestra de Mário Sérgio Cortella: Qual será o teu passado daqui 20, 30 anos?

Professor, filósofo, escritor e conferencista, pontuou que coragem é a principal virtude na liderança. Não é ter medo, é enfrentar.

CORAGEM

300_l

É necessário ter coragem pra ser pai e mãe, paciência para maturar e para aprender. E assim ele realçou que ser lento não é sinal de expertise e paciência, e sim de mediocridade. Que a paciência é uma expertise necessária para a construção de uma carreira sólida.

Ele contou também um fato interessante que nos faz pensar a forma como é conduzida nossa cultura brasileira e a dos Estados Unidos. “No hotel em que ele hospedou o Obama também estava quando veio visitar o Brasil em 2011. Ele foi revistado três vezes!!! Aí ele foi reclamar com o segurança que ele era brasileiro, que aqui no Brasil nunca se tinha matado um presidente, mas que nos EUA 4 presidentes tinham sido mortos” Sempre sarcástico, o que faz sua palestra ficar interessante e longe de ser monótona.

PACIÊNCIA

paciencia

Brilhantemente deu um exemplo de paciência: agricultura é a arte da paciência. Se você não planta, cuida da plantação e espera o momento certo de colher não terá um produto de qualidade. E o que muitas vezes ocorre é que o jovem chega na empresa e não tem noção de processo e ainda não tem bagagem para assumir responsabilidades de lideranças.

Lógico que há pontos além da curva como o Bill Gates que largou Harvard porque achava fraca (motivo de risos). Fazia 2 cursos superiores e achava a faculdade fraca. Ele estudava dia e noite.

Bill Gates fez 1590 pontos em que o ponto de corte era 1600 no “Enem” dos Estados Unidos, somente cinco pessoas conseguiram isso.

Outra pessoa brilhante aficionada pelo designer e que largou a faculdade foi Steve Jobs, que também foi um grande estudioso e com obsessão pela perfeição.

TESTE DA POLENTA

persistencia

Ele dizia que quando foi secretário da educação em São Paulo depois das pessoas passarem por alguns testes ele fazia o teste da polenta, que nada mais é do que testar as habilidades de paciência, persistência e resistência. Paciência para pensar e refletir. Afinal o líder não vem pronto, é um esforço! Disse Cortella.

“A arte de liderar: é o que exige de nós sensibilidade para ultrapassar o óbvio! ”

Mas o que é o óbvio? São estados de piloto automático, em que fazemos simplesmente por fazermos. O óbvio nos aprisiona em certas circunstâncias.

Vejamos exemplo de quem saiu do óbvio: Santos Dumont porque conseguiu fazer algo mais pesado que o ar voar, algo que não se tinha tentado antes.

Thomas Edson ao inventar a lâmpada achava que era óbvio ter oxigênio dentro como no princípio da vela, que precisava de oxigênio para propagar o fogo. Depois de 1530 tentativas, na 1531, fez ela a vácuo, e eis que ela não explodiu e funcionou! Diga-se de passagem, que amo essa invenção, pois é extremamente útil, eficaz, e com um fator de utilidade altíssimo.

Conclui Cortella: “O impossível não é um fato, é apenas uma opinião”. Esclarecendo: tire suas crenças limitantes que você não é capaz, porque você é capaz de fazer o que quiser, desde que aprenda, persista e faça acontecer.

PREPARAÇÃO

preparacao

Ele deu um exemplo muito interessante de preparação: Jogo da Alemanha (7) x (1) Brasil

A Alemanha se preparou por 12 anos. O Brasil teve gente que se conheceu na copa, pegou um técnico que era capaz de orquestras o grupo, pegou um que ganhou copa de 2002, outra de 1994, somos abençoados por Deus e vamos lá! E pá!!!!7 a 1 pra Alemanha!

Continuando a falar sobre a coragem, Cortella pontuou que pânico é incapacidade de ação. Mediante a uma situação: você vai sentar e chorar? Não! Enfrenta e arruma formas de enfrentar o medo.

Agora, temos que lembrar que o medo é estado de alerta, e que também tem seu lado positivo. Citou o acidente do Chapecó. Será que foi excesso de confiança do piloto? Achou que o combustível ia dar e contou com a sorte e não foi preciso? Ou foi a revisão técnica que não viu isso? De qualquer forma foi uma falta de ação preditiva que poderia ter poupado várias vidas.

A ARTE DE LIDERAR

mario-s-cortella-1

A arte de liderar exige coragem pra ser humilde. Ele usou o exemplo de como ensinou o neto a nadar. Primeiro ele mostrou a importância de se ter cuidado com o afogamento, que entra água no nariz, que é desconfortável, que se entrar em pânico não consegue boiar e voltar à superfície da água… Depois ele o ensinou a ter coragem de enfrentar o medo, de se ter coragem, mas ter cautela (paciência).

Cortella disse que pra ele ter se tornado o palestrante que ele se tornou hoje, foram anos e anos de estudo e dedicação, mais de 10.000 livros lidos. Ou seja, ninguém nasce pronto. Liderança é uma virtude, como uma força possível, cada um com sua capacidade visual, auditiva, …

Pelé cabeceava de olho aberto em direção ao sol. O pai dele o treinava por duas horas depois do treino pra fazer isso. Foi um dos diferenciais dele, além de jogar com as duas pernas. Treino, treino e treino! Para Cortella: paciência, persistência e resistência.

Quem é que pode liderar? Qualquer um, mas nenhum de nós pode ser líder a qualquer coisa. Cada um tem sua capacidade, competências, dentre outros. Ele mesmo em seu cargo de secretário da educação, ele escolhia pessoas que tinham experiência na área de educação, o que ele fazia era lidera-los.

“O verdadeiro líder forma outros líderes e não seguidores” Essa frase foi uma das máximas da noite!

Por exemplo, Jesus formou apóstolos como líderes e por isso o cristianismo sobreviveu até hoje. “Liderar é ser capaz de inspirar ideias pessoas e projetos”

“Excelência é um horizonte, aquilo que ultrapassa, que vai além” Lembrei da Disney em seu poder de encantar seus clientes. Continuando o pensamento de Cortella: uma pessoa excelente é que não faz mais que a obrigação. Exemplo: garçom anotar o pedido. Além do horizonte: antecipa as suas necessidades, fica próximo pra poder te atender.

É extremamente importante exercer a liderança em si mesmo e no outro. Nos levar a condição de fazer o melhor e não o que é possível. “Liderança é o que nos tira da mediocridade! ”

Supondo que você busque um profissional pra sua necessidade e a pessoa diz que vai fazer o possível. Como você se sente e pensa? Não é bom! O funcionário mediano que diz: eu faço o que posso. Já o norte americano diz: vou fazer o meu melhor!

PARÂMETROS DA EXCELÊNCIA

paulo-freire

Fazer o seu melhor na condição que você tem. Não é porque você não tem grandes condições financeiras que sua casa andará suja, por exemplo, ela estará um brinco, no capricho na condição que você tem.

A tarefa da liderança é nos conduzir ao horizonte. Liderança é atitude. O líder é seguido, o chefe é obedecido.

“O líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar”. Ele disse que Paulo Freire, educador, pedagogo e filósofo brasileiro fazia isso. E ele disse algo muito interessante quando disse isso: quando Paulo Freire me chamava na sua sala, eu ia animado! Não ia feliz, alegre, … mas ia animado porque ele sabia dar um feedback sem tirar a minha motivação e sempre saía com um ensinamento. Líder é aquele não usa de terrorismo, ele não quer que o funcionário perca a vitalidade. Achei o máximo ele ter compartilhado esse fato conosco.

5 COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS PARA O SUCESSO NA LIDERANÇA

5-competencias

  1. Abrir a mente: é perceber que o mundo muda em extrema velocidade. Temos que ter tempo para nos atualizar, não podemos nos fechar pra aquilo que não conhecemos. E alerta: os alunos não são os mesmos, você tem que dar aula de forma diferente.
  2. Elevar a equipe: o líder não pode ser alguém que usa as pessoas e quando não precisa descarta. Ter compreensão que o que é melhor para si depende do que é melhor também para os outros.
  3. Inovar a obra: Fazer com que as coisas funcionem e ganhem cor como em “Alice no país das maravilhas”.
  4. Recrear o espírito: manter a alegria no que faz. Dar vitalidade para sua equipe. O líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar.
  5. Empreender o futuro: desenvolver a “esperança ativa”, ou seja, agir para concretizar o futuro que espera que aconteça. Einstein já dizia isso no século passado: “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Concluindo, Cortella citou: “há três caminhos para o fracasso: não ensinar o que se sabe, não praticar o que se ensina, e não perguntar o que se ignora”. São Beda (São Bento)

Pegando o gancho de forma contrária ao que São Bento dizia, teremos três trilhas virtuais para uma liderança de sucesso, de um líder que se inspira, que se segue, que faz você sentir-se melhor:

  1. Ensinar o que se sabe: ter generosidade mental.
  2. Praticar o que se ensina: coerência ética
  3. Perguntar o que se ignora: humildade intelectual.

E assim terminou sua palestra com a frase de Chico Xavier: “Você não pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas você pode começar agora e fazer um novo fim”.

Sobre o autor | Website

Lívia Croce é Coach de Líderes e Empreendedores

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!