Blog Mulher & Negócio liviacroce

Compaixão – como exercê-la?

Compaixão – como exercê-la?

Com prática, boa vontade, julgamento imparcial, você poderá construir um coração com mais compaixão.

Com prática, boa vontade, julgamento imparcial, você poderá construir um coração com mais compaixão.

O que é Compaixão?

De acordo com o dicionário:

Compaixão é um sentimento típico dos seres humanos e que se caracteriza pela piedade e empatia em relação à tristeza alheia. A compaixão desperta a vontade de ajudar o próximo a superar os seus problemas, consolando e dando suporte emocional.

Uma pessoa que tem compaixão ao próximo é aquela que consegue compreender o estado emocional alheio e ter dó de sua condição, desejando que esta consiga superar ou aliviar o seu sofrimento. Por exemplo, se alguém sente tristeza por presenciar a miséria ou infelicidade de outro indivíduo, esta empatia pode ser entendida como compaixão.

Diferentemente do simples sentimento de empatia, a compaixão se foca no desejo da pessoa de aliviar o sofrimento da outra pessoa. Nestes casos, por exemplo, são comuns os atos altruístas.

A compaixão é descrita como um sentimento essencial para a manutenção da paz na humanidade, sendo descrita como a base para diversas doutrinas e crenças religiosas, como o budismo, o catolicismo, o espiritismo, entre outras.

Então por que não conseguimos exercer a compaixão?

Muitas vezes somos arraigados pelo orgulho, melindre e ego.

O que é orgulho?

Achei esses significados: a) “sentimento de prazer, de grande satisfação com o próprio valor, com a própria honra” Esse é o lado positivo, de você conseguir passar num vestibular por exemplo, tirar uma boa nota, de ser boa em seu trabalho,…

  1. b) “sentimento egoísta, admiração pelo próprio mérito, excesso de amor-próprio; arrogância, soberba”. Esse já é o lado negativo, em que só conseguimos enxergar a nós mesmos e não os outros, quando só enxergamos defeitos nos outros e não em nós. É como se tivéssemos usando um véu em que não conseguíssemos nos colocar no lugar do outro, praticando a empatia, não julgando.

O que é melindre?

Achei esse significado: disposição para se ressentir, se ofender (ger. por coisa insignificante); suscetibilidade. Sabe aquele tipo de pessoa que por qualquer coisa se ressente? Você fica sempre buscando palavras pra poder conversar com essa pessoa, tentando achar o melhor jeito de expor algo. Outra coisa também, quando, por exemplo, essa pessoa faz um ato de caridade e por algum motivo não se sentiu agradecida ela se ressente e nunca mais faz, ou se ressente, faz e reclama sempre do que tem feito. Será que essa pessoa consegue doar-se de verdade? Será que isso é ato de caridade?

Jesus disse pra gente dar sem olhar a quem, você sabe como fazer isso? Difícil não deixar tantos valores, ressentimentos, raiva não fazerem parte de nosso dia a dia.

Tente sair um pouco da cena, feche os olhos e sinta como se tivesse vendo e ouvindo a conversa a situação em si. Veja o que foi dito, feito, o que você pensou naquele momento que te fez ter aquele comportamento, ou que fez a outra pessoa ter aquele comportamento? Será que todos estão certos, ou todos errados? Existirá sempre culpados? É engraçado quando conseguimos abstrair um pouco e ver de uma outra forma. Sabia que a prática da meditação ajuda muito nisso? Embora isso que estou dizendo é PNL – programação neurolinguística – “A Programação Neurolinguística ou simplesmente PNL é uma ciência que estuda como nossas experiências subjetivas afetam nosso comportamento e aprendizagem. Também pode ser entendida como um conjunto de técnicas que ajudam a entender e modificar os processos internos pessoais por meio da identificação dos padrões de linguagem verbal e extraverbal responsáveis pelas nossas reações nos mais diversos contextos”.   Em outras palavras, você fica menos parcial em resolver suas questões com as pessoas e até internamente, não sendo nem tanto racional e nem tanto emocional!

O que é ego?

Achei esse significado: “Excesso de consideração, de adoração por; apreço exagerado por si mesmo”. O que alguns abordam também de Super Ego, é aquela pessoa que considera-se a mais bela, só ela faz tudo certo e perfeito, tudo dela é direito, e por fim, acaba achando que tudo o que o outro faz é ruim, não foi tão bem feito. E ainda quer que tudo seja do jeito dele, sempre tem uma forma melhor de fazer as coisas e aí, sempre está dando palpite sobre os acontecimentos em sua volta.

E como exercer a compaixão?

Exercer a compaixão é algo que você pode praticar, caso você não tenha nascido com esse coração compassivo e generoso. É uma questão de consciência, caso você verifique que tenha que melhorar em alguns aspectos, e que essas 3 características que citei: orgulho, melindre e ego estão dificultando seu relacionamento, pode ter certeza que essa prática poderá ser exercida e inerente ao seu ser se você realmente quiser.

Quando você sentir necessidade de ajudar alguém, avalie em seu coração se você realmente quer isso. Avalie se isso não vai ser além de suas forças, valores e cultura inseridas dentro de você. Verifique também se você não pedirá nada em troca dessa pessoa ou achar que por você ter feito isso Deus tem que te dar algo em troca. Faça simplesmente porque sente em seu coração. Não seja quem não és, não force, seja natural. A vontade de ajudar sem interesse vai surgindo de forma natural e de acordo com sua vontade de querer que isso ocorra.

Agora se você acha que isso não é pra você, vou pedir pra você acessar o facebook: @coachingeespiritualidadeshirleyelivia que é um novo programa que estou desenvolvendo com a Coach e Palestrante Shirley Morata. Nós estamos fazendo um programa de #construacompaixão em 21 dias. Está começando hoje e formamos também um grupo de watsapp para que possamos dar total apoio. Vale lembrar que esse curso é on line e gratuito, e se você entrar ainda hoje, poderá fazer parte desse grande projeto.

Frases para reflexão:

“Compaixão também é admirar. “Há uma inocência na admiração: é daquele a quem ainda não passou pela cabeça que também ele poderia um dia ser admirado”. Friedrich Nietzsche

“A verdadeira compaixão não consiste em sofrer pelo outro. Se ajudamos uma pessoa que sofre e nos deixamos invadir por seu sofrimento, é que somos ineficazes e estamos tão somente reforçando nosso ego”. Dalai Lama

“Descobri que o mais alto grau de paz interior decorre da prática do amor e da compaixão. Quanto mais nos importamos com a felicidade de nossos semelhantes, maior o nosso próprio bem-estar. Ao cultivarmos um sentimento profundo e carinhoso pelos outros, passamos automaticamente para um estado de serenidade. Esta é a principal fonte da felicidade”. Dalai Lama

 

Dúvidas, sugestões você poderá entrar em contato pelo 32 98838-5355 ou acessar esse conteúdo no meu site: www.liviacroce.com.br ou no facebook: @liviacrocecoach

Sobre o autor | Website

Lívia Croce é Coach de Líderes e Empreendedores

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!